Debate

Filme e(m) cartaz - Cinema, Artes Visuais e Artes Gráficas

Dia: 03/09/2019Horário: 19h00*Já realizado

Desde seus primórdios, o cinema se relaciona com as artes visuais e as artes gráficas,  em influências mútuas e fecundas. Essas relações serão abordadas a partir do fazer reflexivo dos participantes, cujas trajetórias articulam de maneiras singulares os três termos do debate.


com Clara Moreira, Giulia Puntel
mediador Paulo Maia


Clara Moreira é artista visual, desenhista, nasceu e mora no Recife. Sua pesquisa artística desenvolve-se no uso do desenho figurativo como linguagem de comunicação popular. Fez mais de 60 cartazes de filmes e festivais de cinema no âmbito da produção independente de cinema brasileiro, utilizando desenhos feitos à mão. Em abril deste ano foi realizada a primeira exposição retrospectiva dos cartazes feitos por Clara, a convite do Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, em Portugal. Desde 2016 também tem participado de exposições, ocupações e feiras de arte com obras autorais, experimentando com o desenho figurativo e simbólico no debate da arte contemporânea. Atualmente faz parte do casting da Galeria Amparo 60 no Recife e da Galeria GAL em Belo Horizonte.

Giulia Puntel é artista visual, natural de Belo Horizonte, atualmente mora e trabalha em São Paulo. Sua pesquisa artística gira em torno da pintura figurativa, e trabalha a partir de questionamentos que surgem da relação entre os corpos na contemporaneidade.  A pintura se manifesta em sua vida após alguns anos trabalhando em sets de cinema, e enxergando nela, uma forma de conceber formas de criar luz, composição, narrativa e principalmente enquadramento, tão presentes até então, no seu dia-a-dia no cinema. Nos últimos dois anos conseguiu voltar a trabalhar diretamente nos filmes, desta vez trazendo seu olhar artístico para o desenvolvimento de cartazes.

Paulo Maia é antropólogo e professor associado da Faculdade de Educação (UFMG). É co-fundador e curador do forumdoc.bh – festival do filme documentário e etnográfico – fórum de antropologia e cinema, realizado em Belo Horizonte, desde 1997. Realizou pesquisa de campo com o povo indígena Baré do alto rio Negro, do que resultou sua tese de doutoramento defendida no Museu Nacional – UFRJ (2009). Em 2018 realizou estágio pós-doutoral no Performance Department da Tish School of the Arts da New York University (NYU) e no Hemispheric Insitute of Performance and Politcs (NYU). Na UFMG tem se dedicado, dentre outros, a diferentes aspectos do curso de Formação Intercultural para Educadores Indígenas (FIEI) da Faculdade de Educação sendo atualmente coordenador do curso. Desde 2011 é um dos coordenadores do programa de extensão forumdoc.ufmg.