COORDENADORA DE PROGRAMAÇÃO E CURADORIA     

Ana Siqueira atua em curadoria, pesquisa, tradução e produção de cinema. Curadora e coordenadora de programação do FestCurtasBH – 15ª e 16ª (co-coordenação) e a partir da 19ª edição. Foi programadora do Cine Humberto Mauro e curadora da mostra de cinema infantil do Festival SACI. Mestranda em Comunicação Social pela UFMG, onde integra o grupo de pesquisa Poéticas da Experiência e também se graduou. Diplomada em Filosofia pela Universidade Paris 8. Diretora assistente do filme A Cidade Onde Envelheço, de Marília Rocha.


    COMISSÃO DE SELEÇÃO     
    COMPETITIVA INTERNACIONAL     

Adriana Galuppo é fotógrafa e atua como educadora de fotografia e vídeo em projetos sociais e espaços culturais. Estudou edição na School of Visual Arts e fotografia no ICP em Nova Iorque. Formada em filosofia, atualmente é mestranda em Arquitetura e Urbanismo da UFMG. Pesquisa a relação entre imagem, gênero e cidades.

Julia Fagioli é pesquisadora de cinema. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG. Mestra pela mesma instituição. Coordenou e organizou o Dossiê: Documentário e Cinema de Arquivos da Revista Devires – Cinema e Humanidades. Realizou trabalho de curadoria da Mostra Contemporânea Brasileira do Fórum.doc em 2016. Atualmente realiza pesquisa de pós-doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFJF e é professora substituta do Departamento de Comunicação Social da UFMG.

Luís Fernando Moura atua em curadoria, pesquisa, programação e docência de cinema. Desde 2015, é coordenador de programação do Janela Internacional de Cinema do Recife. Publicou reportagens, ensaios e críticas em jornais, revistas, catálogos e revistas acadêmicas. Graduado em Comunicação Social pela UFPE, é mestre e doutorando em Comunicação Social pela UFMG, onde integra o grupo de pesquisa Poéticas da Experiência. Foi um dos curadores das mostras Brasil Distópico, no Rio de Janeiro, e L.A. Rebellion: Um Novo Cinema Negro, no Recife.

Luiz Pretti é cineasta e montador, fundador e integrante da produtora/coletivo Alumbramento, da qual fez parte até o seu fim. Mora e trabalha em Belo Horizonte onde abriu sua nova produtora, a Errante. No momento está lançando o Longa-metragem, Enquanto Estamos Aqui (co-direção com Clarissa Campolina) e desenvolve dois roteiros de longa-metragem de ficção. Este é o quarto ano que faz parte da comissão de seleção do FestCurtasBH.

Vanessa Santos é realizadora e pesquisadora multimídia. Doutora em Comunicação Social e mestre em Meios Interativos e Sistemas Cognitivos, pela Universidade Pompeu Fabra. Desenvolveu trabalhos junto a coletivos artísticos e grupos de pesquisa ligados à apropriação tecnológica, redes sociotécnicas, cultura digital e software livre. Ministrou cursos e processos formativos em vídeo comunitário. Atualmente, leciona produção audiovisual em mídias digitais e interativas. Pesquisa novas maneiras de contar e experimentar histórias. Seu último trabalho foi Chronica Mobilis, uma performance em vídeo georreferenciada no espaço urbano.


    COMISSÃO DE SELEÇÃO     
    COMPETITIVA NACIONAL     

Fabio Rodrigues Filho é mestrando em Comunicação na UFMG e graduado no mesmo curso na UFRB. Realizador do filme-ensaio Tudo que é apertado rasga (2019). Cineclubista, coordenou o Cineclube Mário Gusmão, participou do Cine Tela Preta e do Cinema em Vizinhança. Escreve para revistas, catálogos e para o blog pessoal Tocar o Cinema. Integra o Fórum Itinerante de Curadoria (FIC), membro do Áfricas nas Artes e do Poéticas da Experiência. Compôs comissões de seleção de festivais, mostras e laboratórios de filmes (como CachoeiraDoc, Festival Mimoso, Diáspora Lab, etc). É também cartazista de cinema e pesquisador. 

Hannah Serrat atua em pesquisa, crítica e realização de cinema. Mestre e doutoranda em Comunicação Social pela UFMG. Faz parte do grupo de pesquisa Poéticas da Experiência e atua na produção da Revista Devires – Cinema e Humanidades. Além disso, escreve para revistas acadêmicas e catálogos de mostras e festivais. É também crítica colaboradora das revistas Cinética e Rocinante. Em 2015, realizou Retalho, seu primeiro filme.

Layla Braz é bacharel em cinema e audiovisual pelo Centro Universitário UNA. Produtora na Associação Filmes de Quintal e integrante da equipe de organização e produção do forumdoc.bh desde 2014. Participou da comissão de seleção e curadoria da Mostra Contemporânea Brasileira do forumdoc.bh.2018. Produtora da Mostra de Cinema Árabe Feminino do CCBB em 2019. Integra a equipe de produção do FestCurtasBH desde 2018. 

Vinícius Andrade Curador da Mostra “Nas beiradas da cidade”, realizada em Centros Culturais de BH (2018), da sessão “Documentário e Lutas urbanas”, do 5º Lumiar, e, por quatro edições, do FestCurtasBH. Doutor em Comunicação Social pela UFMG e mestre na mesma área pela UFPE. Tem publicado em revistas acadêmicas, catálogos de festivais e mostras (Revista Galáxia,  forumdoc.bh, Curta Circuito). Atua na interface entre militância social e cinema, com experiência em coletivos de Recife e Belo Horizonte. Prêmio de Inovação com o curta ‘Mudança de Hábito’ (produção Ponta de Areia) no Festival de Taguatinga (2018).


 

    MOSTRA CHRISTOPHER HARRIS     
    INFLUÊNCIAS E RESSONÂNCIAS     

Christopher Harris é um cineasta cujos filmes e videoinstalações interpretam a historiografia afro-americana por meio da poética e da estética do cinema experimental. Sua obra faz uso de imagens em movimento apropriadas que são submetidas a alterações manuais e fotoquímicas, reencenações de materiais de arquivo e questionamentos das convenções documentárias. Seus filmes foram exibidos internacionalmente em festivais como Locarno, Roterdã, Viena, Edimburgo, Ann Arbor e no ICA de Londres, entre outros. Foi um dos artistas convidados no 64o Seminário Robert Flaherty, programado pelo cineasta Kevin Jerome Everson e pelo curador e escritor Greg de Cuir, Jr.