COORDENADORA DE PROGRAMAÇÃO E CURADORIA    

Ana Siqueira atua em curadoria, pesquisa e tradução. Curadora e coordenadora de programação do FestCurtasBH – 15ª e 16ª (co-coordenação) e a partir da 19ª edição (2013-2014 e desde 2017). Foi programadora do Cine Humberto Mauro (2008-2009) e curadora da mostra de cinema infantil do Festival SACI (2011-2017). Mestre em Comunicação Social pela UFMG, onde integra o grupo de pesquisa Poéticas da Experiência, programa pelo qual  também se graduou.


  COMISSÃO DE SELEÇÃO  : :  INTERNACIONAL    

Anna Flávia Dias Salles é roteirista, com experiência em longas e curtas-metragens, documentários, programas e séries de televisão. Doutoranda em Estudos Literários na área de Intermidialidades pela Faculdade de Letras da UFMG.

Felipe Carnevalli De Brot é arquiteto e urbanista pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela mesma instituição (NPGAU) e mestre em Ciências Sociais pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS – Paris, França). É editor-assistente da Editora Piseagrama, co-fundador do Coletivo Micrópolis e pesquisador no grupo de pesquisa-extensão Cosmópolis (UFMG). Pesquisa práticas colaborativas nas fronteiras compartilhadas entre espaço, antropologia e cinema. 

Julia Fagioli é doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG. Mestre pela mesma instituição. Graduada em Comunicação Social Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Atuou como professora substituta no curso de Comunicação Social da UFMG nos anos de 2012 e 2013 e, novamente, em 2019. Coordenou e organizou o Dossiê: Documentário e Cinema de Arquivos, da Revista Devires – Cinema e Humanidades. Realizou trabalho de curadoria da Mostra Contemporânea Brasileira do forumdoc.bh, em 2016, e da Mostra Competitiva Internacional do 21º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte, em 2019. Atualmente realiza a pesquisa de pós-doutorado “Exílio e interrupção: as diferentes condições da retomada dos arquivos nos cinemas de Patrício Guzmán e Eduardo Coutinho”, no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFJF.

Leonardo Câmara é pesquisador e realizador audiovisual. Atualmente, é mestrando em Comunicação Social pela UFMG e coordenador do projeto de formação audiovisual Cinema no Brejo, realizado na região rural do Maciço de Baturité, no interior do Ceará. É graduado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela UFC. Integrou a quarta turma do Curso de Realização em Audiovisual da Escola de Audiovisual da Vila das Artes, em Fortaleza. Em 2019, integrou a temporada formativa do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes. 

Letícia Bispo é pesquisadora e realizadora em cinema e audiovisual. Formou-se em Audiovisual na Universidade de Brasília. Atualmente é mestranda em Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais. Estuda relações entre política e estética no cinema brasileiro. Foi curadora na 1ª edição do Rastro – Festival de Cinema Documentário. É uma das fundadoras e editoras do Verberenas, site de diálogos e críticas sobre cinema e audiovisual pela perspectiva de mulheres realizadoras. Faz parte do apoio técnico de audiovisual da Faculdade de Comunicação, na Universidade de Brasília.

Vanessa Santos é realizadora e pesquisadora multimídia com estudo voltado para os novos formatos da produção audiovisual em mídias digitais e interativas. Doutora em Comunicação Social e mestre em Meios Interativos e Sistemas Cognitivos pela Universitat Pompeu Fabra. Desenvolveu trabalhos junto a coletivos artísticos e grupos de pesquisa ligados à apropriação tecnológica, redes sociotécnicas, cultura digital e software livre. Ministrou cursos e desenvolveu metodologias para processos formativos em vídeo comunitário. Atualmente, leciona em cursos de graduação e pós-graduação na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e no Centro Universitário Una. Em 2019, integrou a comissão de seleção da Mostra Competitiva Internacional do 21º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte.


  COMISSÃO DE SELEÇÃO  : :  NACIONAL    

Alessandra Brito nasceu em Campos Belos, no interior de Goiás, viveu em Palmas, capital do Tocantins, por oito anos e desde 2015 reside em Belo Horizonte. É mestranda em Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais, e jornalista graduada pela Universidade Federal do Tocantins. Integra o grupo de pesquisa Poéticas da Experiência (CNPq/UFMG). É militante junto à segunda PRETA desde 2017. E, atualmente, coordena a Área de Audiovisual da Escola Livre de Artes Arena da Cultura.

Clarissa Campolina é residente de Belo Horizonte, Brasil. Sócia da produtora Anavilhana desde 2005, foi membro da Teia de 2002 a 2014, onde realizou documentários, instalações, curtas e longas metragens. Trabalha como diretora, roteirista, montadora, professora e curadora.

Fabio Rodrigues Filho trabalha na crítica, programação e cineclubismo. Mestrando em comunicação na UFMG, graduou-se na mesma área na UFRB. É membro dos grupos de pesquisa Poéticas da Experiência e Áfricas nas Artes. Participou de comissões de seleção de festivais e mostras de cinema. Atualmente integra a equipe de curadoria do IX CachoeiraDoc, festival junto ao qual tem colaborado nos últimos anos. Atua ainda como cartazista e realizador.

Vinícius Andrade é Curador das Mostras “Ocupar, filmar, resistir” (2020) e “Nas beiradas da cidade” (2018), ambas projetadas para Centros Culturais de BH, da sessão “Documentário e Lutas urbanas”, do 5º Lumiar, e, por cinco edições, do FestCurtasBH. Doutor em Comunicação Social pela UFMG e mestre na mesma área pela UFPE. Tem publicado em revistas acadêmicas, catálogos de festivais e mostras (Revista Galáxia,  forumdoc.bh, Curta Circuito). Atua na interface entre militância social e cinema, com experiência em coletivos de Recife e Belo Horizonte. Prêmio de Inovação com o curta Mudança de Hábito (produção Ponta de Areia) no Festival de Taguatinga (2018).